21ª Expo Alagoinhas: primeiro dia de evento movimenta o Parque de Exposições com visitas de alunos da rede municipal, minicursos e julgamento de animais

Compartilhar:

O movimento no Parque de Exposições Miguel Fontes começou cedo nesta quinta-feira (1). Antes das 8h, os primeiros ônibus do transporte escolar que levavam alunos da rede municipal para uma visita guiada ao espaço chegavam à feira agropecuária.

Em seguida, às 10h, profissionais da Secretaria de Agricultura (SEMAG), organizadora do evento, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (SEDEA) e do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) reuniram visitantes inscritos no minicurso de fabricação caseira de queijos, iogurte e requeijão para iniciar as atividades.

No espaço reservado, os participantes aprenderam, passo a passo, o processo de fabricação de queijo coalho, queijo frescal, ricota e derivados. Segundo Mário Marcos de Santana, do IF Baiano, que ministrou a atividade, o intuito é qualificar tecnicamente os interessados, mas também fomentar o empreendedorismo entre os visitantes. “O intuito é capacitar pequenos produtores, mas também despertar o interesse da população. É embasamento técnico, científico, detalhes sobre o processo, mas é também uma oportunidade de negócio. E isso dialoga com a proposta do evento”, pontuou o especialista.

A escolha pelo trabalho com laticínios, entretanto, não foi arbitrária. O leite utilizado para a fabricação caseira, segundo Mário Santana, veio justamente dos animais participantes da exposição. “Desde cedo, está acontecendo o Torneio Leiteiro. O leite que usamos é oriundo dessas vacas. É uma forma de evidenciar que as propostas estão interligadas e também de impulsionar uma das vertentes da exposição, que é a produção de leite”, ressaltou.

O Torneio Leiteiro, que começou às 8h, nesta quinta-feira, foi sucedido pelo julgamento de cavalos da raça Campolina, que desfilaram diante dos árbitros para avaliação de morfologia e andamento (marcha). “Essa exposição é oficial, então o desempenho desse animal aqui pontua para o ranking nacional. Esse evento tem uma importância muito grande na medida em que é utilizado para divulgar a raça e para atrair novos criadores. É uma vitrine importante”, destacou Beto Bacelar, um dos representantes da raça.

Com 650 animais no espaço, entre equinos, bovinos, caprinos e ovinos e uma estimativa positiva de negócios movimentados com os leilões, o secretário municipal de agricultura destacou que a proposta é fortalecer o agronegócio e possibilitar negociações, mas também proporcionar um espaço cultural de lazer e diversão às famílias.

“Desde o ano passado, a preocupação da SEMAG é dar um destaque à agricultura familiar. É claro que os animais são uma grande atração e a estrutura que montamos este ano está ainda mais organizada para recebê-los. A exposição agropecuária é um evento de negócios, mas é também um evento cultural. Teremos nesta edição mais de 30 expositores do estado na feira, culinária caseira, bonecos de pano, toalhas de renda, sem contar as atividades especificamente voltadas para o público infantil. Então a proposta é esta: trazer uma programação diversificada, com atrações para todos os gostos”, enfatizou Geraldo Almeida.

A abertura oficial do evento, cuja programação já foi iniciada, está marcada para as 20h desta quinta-feira (1), no Parque de Exposições Miguel Fontes.

Para os próximos dias, o evento promete ainda “Pocket Shows” com artistas locais, espaço gastronômico, comercialização de doces típicos, venda de artefatos da cultura popular e leilões simultâneos das raças Girolando, Gir Leiteiro e Campolina.

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário