Ações da Nissan caem 5,45% após prisão de presidente brasileiro da empresa

Compartilhar:

As ações da montadora japonesa Nissan fecharam em baixa de 5,45% hoje (20) na Bolsa de Tóquio, após a prisão de seu presidente, o brasileiro Carlos Ghosn, por supostas fraudes fiscais. Ghosn também é CEO da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

O preço das ações da Nissan chegou a 950,7 ienes (cerca de R$ 31,74), embora tenha chegado a situar-se em 940 ienes (R$ 31,40), 6,5% a menos do que o valor do final da sessão anterior. A cotação da montadora esteve suspensa nos primeiros minutos de negociação, já que havia muitas ofertas de venda.

Em coletiva realizada ontem (19), a empresa declarou que vai propor a demissão do brasileiro. A decisão deve ser tomada em reunião marcada para quinta (22).

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário