Arte, cultura e variedade musical: Confira o 1º dia da Virada Cultural de Alagoinhas

Compartilhar:

Um palco de frente para as Janelas Cantantes. Foi assim, no estacionamento da Prefeitura, com vista para as janelas luminosas que neste sábado permaneceram fechadas – os corais voltam a se apresentar na segunda-feira – que teve início a 1ª Virada Cultural de Alagoinhas.

A programação começou com Nágila Ramos, que cantou ainda no final da tarde e reuniu os primeiros grupos de pessoas. Quem aproveitou o embalo foi o forrozeiro Zé Ribeiro e Banda, que intensificou o agito e colocou a turma para cantar. A dança veio em seguida, com o Grupo Menina Flor, que deu um show de ousadia, ritmo, elasticidade e criatividade. Vieram ainda Kara Karamba (Axé Music), Acarajazz e Abarablues, Organoclorados (Rock), Júlio César (Forró), Eva Karize (Reggae), Banda Um Bom Partido (Samba Partido Alto) e Carlinhos Zambê, que fechou a agenda do primeiro dia com Reggae.

O cidadão que aproveitou do início ao fim teve uma grade eclética de possibilidades para se divertir na noite alagoinhense. Centenas de pessoas prestigiaram os artistas da região, valorizando a produção local e incentivando a promoção de ações culturais.

O evento foi idealizado pela vice-prefeita Iraci Gama, que estampava na cara o tom da felicidade. Não à toa: pela primeira vez, Alagoinhas recebe uma programação com mais de 24h de atividades de valorização da cultura.
Este domingo (17), a Virada começa com Zumba e, em seguida, a partir das 9h, estão previstas atividades lúdicas e educativas nas áreas interna e externa do Mercado do Artesão. Nos estandes da Prefeitura, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente (SEDEA) ofereceu atendimentos gratuitos de designer de sobrancelhas, automaquiagem e corte de cabelo, e a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) prestará serviços médicos gratuitos à população.

Os shows recomeçaram às 15h, com os Tambores Abençoados dos meninos do Barreiro e as atrações mais aguardadas subiram ao palco às 18h. De modo inédito no município, a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo (SECET) traz para Alagoinhas Virgínia Rodrigues e as Ganhadeiras de Itapuã. Elas tocaram logo após as apresentações do samba de roda das comunidades rurais e quilombolas: na mistura entre nomes consagrados da música e artistas locais, a marca que a gestão municipal deixa, nas festividades natalinas de 2018, é também de valorização da cultura local, de recuperação da memória e, como pontuou a professora Iraci Gama, de reflexão. “A gente pensou em uma festa natalina em que tudo isso acontecesse, mas que a gente pudesse ter um momento de reflexão, um momento de bem-estar, um momento de troca”, enfatizou. As trocas culturais de hoje seguem até o meio da noite e, a partir de amanhã, as janelas iluminadas do prédio municipal voltam a emanar cantorias.

Fonte: SECOM

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário