Chuvas causam oito mortes, deslizamento e alagamento na Grande Recife

Compartilhar:

Oito pessoas morreram em razão das chuvas que atingem a Região Metropolitana do Recife (RMR) desde a madrugada desta quarta-feira (24), segundo o Corpo de Bombeiros. O temporal também derrubou barreiras e árvores e causa diversos pontos de alagamento, que dificultam a circulação dos ônibus. Em algumas cidades da RMR, aulas da rede municipal foram canceladas.

Duas mortes registradas pelos Bombeiros ocorreram na Estrada do Passarinho, no trecho do Recife, e uma no bairro de Dois Unidos, também na capital pernambucana. Outras duas mortes foram confirmadas em Águas Compridas, em Olinda. Houve, ainda, três mortes registradas em Caetés, em Abreu e Lima.

Na Estrada do Passarinho, as vítimas de um deslizamento de barreira são Natalicio Vicente da Silva, de 69 anos, Ivonete Maria da Silva, de 63. Uma das vítimas de outro deslizamento em Abreu e Lima, segundo os Bombeiros, é uma jovem de 19 anos. A mãe dela, de 39 anos, foi retirada dos escombros e levada ao Hospital Miguel Arraes, em Paulista.

Ainda em Abreu e Lima, o Corpo de Bombeiros registrou a morte de um adolescente de 15 anos e de um homem de 50 anos. Equipes fazem buscas para localizar um outro homem, de idade não informada, e uma gestante de 21 anos. Nomes e idades das outras vítimas fatais não foram divulgados.

Em Dois Unidos, no Recife, cinco vítimas foram soterradas após um deslizamento de barreira. Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), as vítimas foram retiradas do local com escoriações.

Em Jaboatão dos Guararapes, sete barreiras deslizaram. Segundo a prefeitura, ninguém ficou ferido, mas as famílias precisaram deixar suas casas. A Defesa Civil pode ser acionada, no município, pelos telefones 0800 281 20 99 ou (81) 9 9195 6655.

Acionado para socorrer feridos, o Samu também registrou deslizamentos de barreiras no Córrego do Abacaxi, Estrada do Passarinho e no Alto Nova Olinda, em Olinda; na Rua do Bosque, em Paulista, e em Caetés, em Abreu e Lima.

No Recife, a Defesa Civil do município informou pouco antes das 8h desta quarta (24) que, em seis horas, foram registrados 101 mm de chuvas. O volume corresponde a oito dias, segundo a média histórica para o mês de julho de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), as chuvas no Grande Recife e Zona da Mata devem diminuir de intensidade, mas persistem durante todo o dia. Na terça (23), a Agência havia renovado o alerta para chuvas moderadas a fortes nas duas regiões.

Fonte: G1

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário