Justiça conclui que autor da facada em Bolsonaro tem doença mental

Compartilhar:

A justiça determinou que Adélio Bispo de Oliveira, o autor da facada contra o então candidato a presidência Jair Bolsonaro, em setembro do ano passado, tem doença mental e por isso, não deve responder criminalmente pelo seu ato. A sentença foi determinada nesta última sexta-feira (24), pelo juiz da 3º Vara Federal de Juiz de Fora (MG). 

A conclusão foi alcançada segundo pareceres médicos da defesa de Adélio e de peritos escolhidos pela acusação. Se condenado na ação penal que tramita na mesma vara, Adelio Bispo cumprirá pena em um manicômio judiciário, e não numa prisão.

De acordo com o jornal O Globo, na mesma decisão, o juiz determinou a permanência do acusado no Presídio Federal de Campo Grande até o julgamento da ação penal, uma vez que o psiquiatra da defesa afirmou que estabelecimento prisional possui condições adequadas para a realização do tratamento necessário para a patologia do réu.

Adélio está preso provisoriamente desde o dia do crime. O presidente já passou por três cirurgias desde a facada no abdômen. Bolsonaro foi atacado durante ato de campanha à Presidência, em setembro do ano passado, na cidade de Juiz de Fora.

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário