Justiça revoga liminar que impedia assembleia da Embraer sobre negócio com Boeing

Compartilhar:

A Embraer informou que, na véspera da reunião, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região revogou a liminar que impedia a realização de assembleia de acionistas sobre a venda da divisão comercial da empresa para a Boeing, marcada para esta terça-feira (26) .

A assembleia é uma das etapas finais para decidir o rumo do negócio com a Boeing, que depende do aval dos investidores. Está prevista a votação do plano para formação de uma joint venture (nova empresa) com a Boeing que vai gerenciar os negócios de aviação comercial da companhia brasileira, sob controle da fabricante norte-americana.

Na véspera, a Embraer disse que tomaria as medidas cabíveis para reverter a decisão.

Na decisão, a presidente do TRF3, Therezinha Cazerta, destacou que “a decisão gerou como efeito indireto a paralisação não só de um procedimento de negociação, mas também impediu a instalação do fórum adequado ao manejo dessas questões pela própria União, qual seja, a assembleia geral extraordinária” marcada para esta terça-feira”.

O acordo entre a Embraer e a Boeing prevê a criação de uma nova empresa (joint venture) de aviação comercial no Brasil, avaliada em US$ 5,26 bilhões. A Boeing deve ser a controladora do negócio, com 80% de participação, ao fazer um pagamento de US$ 4,2 bilhões (o equivalente a R$ 16,4 bilhões).

Fonte: G1

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário