Ministério das Cidades libera R$ 22 milhões para retomada de obra do Rio Camaçari

Compartilhar:

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, autorizou nesta quarta-feira (4), em Brasília, a destinação de R$ 22 milhões do orçamento federal para a retomada da urbanização integrada da Bacia do Rio Camaçari —paralisada desde fevereiro de 2016. O anúncio foi feito na presença do prefeito Elinaldo Araújo (DEM), do deputado federal Paulo Azi (DEM), de vereadores e de secretários do município. 

O aporte foi liberado após a prefeitura ter devolvido à Caixa Econômica Federal R$ 25,8 milhões em razão de distorções identificadas na execução das intervenção, conforme apuração da Controladoria Geral da República, Ministério Público e Polícia Federal.  

“Encontramos a obra com mais de um ano parada e, graças a Deus, ao esforço do deputado Paulo Azi e à parceria com o ministro Baldy, conseguimos destravá-la. Queremos reiniciar a obra quando voltarmos ao nosso município”, comemorou Elinaldo.

Azi, por sua vez, destacou o que chamou de “gesto corajoso” do correligionário. “Devolveu quase R$ 26 milhões ao ministério, o que possibilitou que a obra fosse reavaliada e a decisão de vossa excelência, de já autorizar o reinício imediato da obra, já disponibilizando mais de R$ 22 milhões. [O montante] é uma parte do investimento total de R$ 150 milhões da obra, que será um marco histórico para nossa cidade de Camaçari. Só temos a agradecer ao espirito público do ministro e do prefeito Elinaldo”.

“Por muitos anos, essa obra foi o símbolo da incompetência e corrupção. Agora, a partir dessa assinatura, a obra será um orgulho para Camaçari, que passará a ter sua cidade saneada, resolvendo sérios problemas enfrentados durante décadas”, acrescentou o deputado.

Fonte: Bocão News

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário