Procuradores renunciam à chefia do MPF em Sergipe após nomeação de Augusto Aras à PGR

Compartilhar:

Em reação à nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro na tarde de ontem (5) de Augusto Aras para a Procuradoria-Geral da República, os procuradores Ramiro Rockenbach de Almeida e Flávio Pereira da Costa Matias renunciaram hoje (6) à chefia do MPF em Sergipe.

Os procuradores enviaram uma carta à Raquel Dodge, na qual alegaram que Aras “não tem legitimidade para comandar o MPF”. A nomeação do procurador foi a primeira desde 2001 a não seguir a lista tríplice da categoria.

Segundo eles, a lista “é uma construção e um legado pelo bem da nação brasileira”. Além disso, os procuradores sugerem que a indicação de Aras foi feita “sob a justificativa de “alinhamento” com o atual poder executivo.

Eles reforçam ainda que a PGR não deve existir para “se alinhar com governo algum. Mas para exercer o controle dele, com base na Constituição, nas Leis e em defesa do povo brasileiro”.

Fonte: M1

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário