Sobe para 132 número de praias atingidas por manchas de óleo no Nordeste

Compartilhar:

O número de localidades afetadas pelo petróleo, que chegou à costa no começo de setembro, continua aumentando.
A Bahia foi o último estado livre das manchas no Nordeste, afetado na quinta (3), segundo o Projeto Tamar. Ibama e Marinha confirmaram a contaminação.

Já são 132 praias atingidas por manchas de óleo no Nordeste, segundo o balanço do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) divulgado neste domingo (6). No total, 61 municípios foram afetados em 9 estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

O governo de Sergipe decretou situação de emergência em razão das manchas de óleo. Nesta segunda (7), o ministro Ricardo Salles visitará o estado. O projeto Tamar suspendeu a soltura de filhotes de tartarugas marinhas por conta do problema.

No sábado (5), o presidente Jair Bolsonaro determinou uma investigação sobre as origens do óleo. 

Segundo o relatório do Ibama, dentre as 132 praias afetadas em todo o Nordeste desde o início de setembro, 11 estão em processo de limpeza, 74 ainda tem manchas visíveis e 48 estão livres da substância na areia.

Pelo menos 12 animais foram atingidos pelo óleo – nove tartarugas e uma ave foram encontradas mortas ou morreram após o resgate.

A lista completa de municípios e praias atingidos está disponível no site do Ibama.

Na última terça-feira (1) uma reunião foi realizada no Recife com representantes de seis dos nove estados nordestinos para discutir estratégias para diminuir os impactos das manchas de óleo. 

Na reunião, os estados decidiram protocolar, em conjunto, uma denúncia sobre o caso, a ser enviada à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal.

 

Fonte: BN

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário