Trump diz na ONU que China infectou o mundo e pede providências

Compartilhar:

A pouco mais de um mês da eleição de 3 de novembro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dedicou boa parte de seu discurso na Assembleia-Geral da ONU a ataques à China, que já havia sido um de seus principais alvos na campanha de 2016.

Trump se pronunciou imediatamente após o discurso do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em uma sessão de debates realizada de forma inteiramente virtual em função da pandemia do novo coronavírus, a qual o líder americano atribuiu à China.

“Temos travado uma batalha feroz contra um inimigo invisível – o vírus da China – que tirou inúmeras vidas em 188 países”, disse Trump no início de sua fala. Em seguida, o presidente afirmou que é preciso “responsabilizar a nação que desencadeou essa praga no mundo”.

“Nos primeiros dias do vírus, a China bloqueou as viagens domésticas enquanto permitia voos para sair da China e infectar o mundo […] O governo chinês e a Organização Mundial da Saúde – que é virtualmente controlada pela China – declararam falsamente que não havia evidência de transmissão de humano para humano”, acrescentou.

Segundo Trump, a ONU deve responsabilizar o país asiático “por suas ações”. Mas o presidente não usou apenas a pandemia para atacar a China.

Em seu discurso, o magnata ainda acusou a segunda maior economia do planeta de despejar “milhões e milhões de toneladas de plástico e lixo nos oceanos a cada ano”, de praticar pesca predatória nas águas de outros países, de destruir recifes de corais e de “emitir mais mercúrio tóxico na atmosfera do que qualquer outra nação no mundo”.

Fonte: IstoÉ

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário