Cratera da BR 110: Prefeitura de Catu aciona DNIT e União

Compartilhar:

Procuradoria jurídica pede na justiça realização de intervenções na BR 110 antes que tragédia aconteça. DNIT alega falta de recursos financeiros para realizar a obra

A Procuradoria Jurídica da Prefeitura Municipal de Catu representou na última sexta-feira (22), contra a União e o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte – DNIT, uma Ação Civil Pública. Na ação o município pede a condenação das partes representadas para que realizem os reparos necessários à segurança de todas as pessoas que fazem uso da rodovia denominada BR 110 que, em seu quilometro 367, no trecho que liga o bairro do Pioneiro ao Bom Viver, apresenta enorme cratera que ameaça destruir trecho da pista, causando possível acidente de grande proporção envolvendo veículos que por ali transitam.

A Ação Civil Pública foi ajuizada após várias solicitações enviadas ao DNIT visando a realização das intervenções necessárias. Na peça, a Procuradoria Jurídica do Munícipio anexa as fotos do acostamento que dão conta do precipício aberto e do grande perigo que ele representa para todos. Lembra ainda que, mesmo instado insistentemente, o DNIT sequer realizou sinalização do local. Tarefa realizada pela CMTT, Órgão da Prefeitura Municipal.

Catu Notícias/Ascom

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário