Sindicato obtém liminar para impedir fechamento da Fafen na Bahia

Compartilhar:

A Petrobras informou ontem(16) que ainda não foi notificada pela 13ª Vara Cível da Justiça Federal da Bahia sobre a liminar concedida à Ação Popular movida pelo Sindicato dos Petroleiros da Bahia para impedir o fechamento das fábricas de fertilizantes, as chamadas Fafens. Um dos maiores produtores agrícolas do mundo, o Brasil importa cerca de 75% de todo fertilizante que produz.

De acordo com a petroleira, “o grupo de trabalho criado para encontrar alternativas à hibernação da Fábrica de Fertilizantes (Fafen) de Sergipe e Bahia, do qual a Petrobras participa ao lado de representantes dos governos e das federações de indústria dos dois estados, prossegue avaliando outras opções para o empreendimento”, informou.

Mais cedo, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou que a Petrobras e a União teriam prazo de 72 horas a partir da notificação oficial para se manifestar sobre a suspensão do processo de hibernação das fábricas de fertilizantes da empresa.

A Petrobras tem três fábricas de fertilizantes nos estados da Bahia, Sergipe e Paraná. Em março deste ano, a empresa decidiu “hibernar” a produção das unidades da Bahia e Sergipe, como forma de alinhamento ao Plano Estratégico da companhia para a gestão 2018-2022.

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário