Voluntários recuperam e devolvem à natureza cerca de 20 aves de rapina em Alagoinhas

Compartilhar:

“Bom caminho é liberdade, bom caminho não é prisão…”, dois voluntários compactuam desta máxima cantada pelo grupo Cidade Negra; André de Paula – Falcoeiro há 10 anos e Fernando Lima – Biólogo recém-formado. Ambos dedicam seu tempo na recuperação de aves de rapina capturadas nas áreas urbanas do município de Alagoinhas e logo que em condições favoráveis devolvem os animais ao seu habitat natural – às correntes de ventos livres do céu das regiões de savanas, campos, borda de matas e áreas urbanas, onde geralmente são encontradas no Brasil e em países da América desde o Canadá ao Peru.

Em 10 anos de trabalho voluntário André já recebeu diversas aves em sua própria casa, “eu disponibilizo meu tempo para isso por amor, sempre que alguém encontra uma ave encaminha para mim, eu prontamente faço um documento de recebimento e em seguida procuro a SEDEA [Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente] e depois vou ao Inema [Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos], daí trado os animais feridos, ofereço alimentação adequada até quando estão totalmente recuperados e aptos para voltar à natureza”, explica o falcoeiro.

Entre 2017 e 2018 foram pelo menos 20 aves de rapina recuperadas em Alagoinhas entre as espécies, Falcões Quiriquiri ou Falco sparverius – como são conhecidos cientificamente e o Gavião Pega-pinto ou Rupornis Magnirostris – para os mais íntimos. Estes foram soltos na manhã desta terça-feira após processo de recuperação. “Estas duas espécies de falcões e gaviões são bastante comuns em áreas urbanas devido às condições favoráveis do clima e de caça, principalmente na América do Sul”, explica Fernando Lima, biólogo.

Fonte: SECOM

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário