Governo federal restringe exportação de seringas e agulhas

Compartilhar:

O governo brasileiro restringiu a exportação de seringas e agulhas. A determinação partiu da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. A pasta incluiu os produtos entre os que precisam de licença especial para serem exportados. 

A portaria foi publicada em 31 de dezembro e indica que a restrição começou a valer em 1º de janeiro.

A decisão se dá meio a dificuldade do Ministério da Saúde em adquirir seringas e agulhas, essenciais para a vacinação contra a Covid-19. 

O governo garantiu até o momento apenas 2,4% do total de seringas e agulhas que pretende adquirir para a campanha de vacinação contra a Covid-19. Empresas que participaram de um pregão em  29 de dezemrbo ofertaram 7,9 milhões de seringas e agulhas, e o governo previa a compra de 331 milhões.

Compartilhar:

Aviso:

Os Comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Catu Notícias.

É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros.

Comentários postados que não respeitem os critérios, poderão ser removidos sem prévia notificação.

Deixe seu Comentário